HOMENAGEADA NO 2º MULHERES ETERNAS

PI-Esperança Garcia (1).heic

Esperança Garcia - PI

Negra, mãe, escravizada, Esperança Garcia (teria nascido em 1751) escreveu uma carta em 6 de setembro de 1770 ao governador da então Capitania do Piauí. Em insurgência contra as estruturas que desumanizam, denunciou a violência que ela, as companheiras e seus filhos sofriam.

 

Uma das primeiras cartas de Direito de que se tem notícia, o documento é um símbolo na luta por direitos no contexto do Brasil escravocrata.

 

Em referência à sua importância histórica, o 6 de setembro foi oficializado como o Dia Estadual da Consciência Negra, em 1999. Em 2017, ela foi reconhecida pela OAB/PI como a primeira advogada piauiense.